Tipos de Pisos: Porcelanato, Vinílico, Laminado e Madeira

No mercado existem inúmeros tipos de piso, mesmo dentro dos modelos de porcelanato, vinílico, laminado e madeira. Por esse motivo, é fundamental saber qual escolher de acordo com a decoração e o mobiliário do seu apartamento, priorizando aquele que melhor atende as suas necessidades.

E nesse sentido, nesse artigo da Blink Reformei, iremos explicar as diferenças entre cada piso, quais os materiais usados e qual a melhor maneira de aplicar no seu apartamento.

Diferenças de cada tipo de piso e como aplicar no seu apartamento

Cada tipo de piso oferece uma vantagem diferente e por isso, escolher o modelo ideal para o seu apartamento pode não ser uma tarefa das mais fáceis.

Dessa forma, separamos algumas informações que são indispensáveis saber antes de qualquer obra. São elas:

Porcelanato

O piso de porcelanato goza de inúmeros modelos no mercado e isso o torna um dos favoritos da grande maioria por não limitar as possibilidades de decoração. Existem dois tipos de piso de porcelanato: o esmaltado e o técnico. Outra vantagem desse material é o preço mais acessível em comparação com outros.

Ele pode ser aplicado tanto em áreas internas, quanto externas, pois possui uma durabilidade muito grande.

Os formatos encontrados variam muito, desde 45×45 cm, 60×60 cm, 90×90 cm e assim por diante. Fique atento as recomendações do fabricante, para saber quantos milímetros de junta é necessário (rejunte, espaçamento entre os pisos), para a instalação ficar perfeita.

O único ponto de atenção está na temperatura do ambiente, como o porcelanato é um piso frio, em climas quentes ele é perfeito, mas nos dias mais frios ele pode dar uma sensação mais gelada para o ambiente;

Piso Vinílico

A nova sensação da decoração, devido a facilidade de aplicação, o piso vinílico é um ótimo isolante acústico e pode ser encontrado tanto no formato de régua, placa e manta. Ele é composto por várias camadas de PVC e por último possui uma lâmina com o padrão escolhido pelo cliente e uma camada de proteção.

Ele também possui uma textura emborrachada, que o torna mais maleável e de fácil aplicação. Há dois modelos: o tipo “clicado” que possui encaixe “macho” e fêmea” e aqueles que necessitam de fita adesiva ou algum tipo de cola (indicado pelo fabricante) para instalar.

É preciso ter atenção com esse piso apenas em áreas externas, úmidas ou com contato constante com a água, como em banheiros, por exemplo;

Piso Laminado

De fácil instalação, o piso laminado é composto por diversas fibras de madeira de reflorestamento, o que o torna um tipo de revestimento sustentável. Além disso, possui uma resistência maior a riscos em comparação ao piso vinílico.

Esse modelo pode ser encontrado tanto em régua quanto em manta e sua instalação também é “clicada”.

Ainda sobre a instalação, ele é um piso flutuante, o que significa que é necessário instalar uma manta por baixo o que permite que posteriormente, ele seja totalmente desmontado e transportado para outro imóvel, por exemplo.

Um ponto de atenção é a sua baixa resistência a água, por isso é ideal para quartos e salas e ele também pode sofrer com a luz excessiva do sol, que pode causar algumas deformações;

Piso de Madeira

Pisos naturais de madeira, é um material de primeira linha que agrega muito valor ao imóvel, por diversos motivos: por ser de origem natural, cada peça é única, ou seja, cada piso tem sua própria característica.

Sobre a aplicação, ela aceita resinas de proteção de diversos tipos, o que confere um acabamento único, brilhante, acetinado ou fosco.

Outra vantagem é a limpeza desse material, que ainda oferece melhor isolamento térmico e acústico para os ambientes.

Contudo é preciso ter alguns cuidados com a aplicação da resina que pode ser avariada caso os móveis não sejam protegidos com feltro, por exemplo e se caso fique exposto por muito tempo ao sol, água ou produtos abrasivos;

E aí, já sabe qual tipo de piso colocar no seu apartamento? Caso as dúvidas persistam entre em contato a Blink Reformei e fale com um de nossos arquitetos.

Deixe uma resposta