Mármore ou Granito: Conheça as diferenças e nossas dicas

Pedras de granito e mármore é um tema de grande indecisão e dúvidas. Conhecer um pouco mais sobre suas características vai lhe ajudar a tomar as melhores decisões para o seu projeto.

GRANITO X MÁRMORE

É muito comum a troca entre os termos mármore e granito, isso porque elas têm em comum o fato de serem pedras naturais e servirem para a fabricação de bancadas e de revestimentos como soleiras e rodapés, mas são dois tipos diferentes de pedra, com diferentes composições e isso traz diferenças básicas principalmente em relação ao aspecto visual, à resistência e ao preço dos dois materiais de maneira geral.

GRANITO

É uma rocha natural ígnea formada por três minerais (mica, feldspato e quartzo) responsáveis pela sua beleza, resistência e durabilidade.

  • Não são riscados com facilidade porque tem “dureza Mohs” alta (entre 6 e 7). A Escala de Mohs quantifica a dureza dos minerais, isto é, a resistência que um mineral oferece ao ser riscado e que varia em uma escala de 1 a 9.
  • Apresenta grande resistência a agentes físicos (temperatura, pressão, umidade) e químicos (materiais de limpeza, gorduras, entre outros).
  • Por ter baixa porosidade, o granito não mancha com facilidade e absorve pouca água. Algumas tonalidades absorvem mais água e outras menos.

Uso ideal: Para revestimentos de pisos e escadas de alto tráfego, pias, balcões, lavatórios para uso intenso ou para uso residencial, revestimentos para fachadas, bordas para banheiras, lareiras, soleiras, rodapés, peitoris, bancadas em geral, revestimento para fornos e aparadores.

MÁRMORE

O mármore é uma rocha natural metamórfica composta principalmente por minerais de calcita, com coloração mais uniforme e com formação de veios (listras ou riscos característicos do mármore) definidos.

  • É menos resistente, tem “dureza Mohs” baixa (entre 3 e 4), por isso é indicado para áreas com tráfego leve de pessoas porque desgasta-se mais facilmente com o atrito sobre o piso.
  • Também é mais poroso que o granito, por isso é indicado evitar locais com variação de temperatura e aplicação de agentes químicos, é mais suscetível a manchas e absorção de gordura.
  • Os mármores também são mais caros que os granitos.

Uso ideal: Revestimentos de pisos e escadas de baixo tráfego (residencial), soleiras e peitoris (residencial e sem exposição ao tempo), lavatórios para uso residencial, bordas de banheira, aparadores, revestimento para lareiras, rodapés, mesas e revestimento de paredes internas.

DICAS DE MANUTENÇÃO

Como citado anteriormente, o mármore e o granito possuem algumas características que envolvem a sua resistência a agentes físicos e químicos, porosidade e dureza. Por isso, vou destacar algumas dicas para manter as suas pedras em bom estado por um longo período de tempo:

  1. Jamais use na limpeza de mármores e granitos produtos abrasivos ou com princípio ativo forte, tais como sapólio, água sanitária, amoníaco, hipoclorito de sódio, soda cáustica, querosene ou ácidos (ácidos cítricos como de limões por exemplo). Eles podem danificar permanentemente a sua pedra.
  2. Pela natureza porosa das pedras, mármores e granitos estão sujeitos a manchas. Cuidado com refrigerantes, óleos em geral, vinho, ferrugem, produtos com corantes fortes, pois podem manchar sua pedra até de forma irreversível.
  3. Pisos de Mármores e Granitos devem ser limpos sempre que possível durante a obra, pois os resíduos em contato com o material podem vir a arranhar a peça.

DICAS NA HORA DE COMPRAR

Devido à resistência, durabilidade e ao preço, o granito é a pedra mais utilizada quando se trata de soleiras e peitoris, revestimentos e bancadas. Na hora de cotar e/ou comprar uma pedra, é importante ficar atento aos seguintes pontos:

  1. Os preços do granito e mármore variam não somente de acordo com o aspecto e a cor, mas também devido a qualidade do material.
  2. Deve-se considerar também que a mesma pedra pode ser chamada de várias formas, dependendo da região em que se está comprando. Uma boa dica é ter um exemplar de amostra para comparar preços e colorações.
  3. Tenha cuidado ao comprar de um fornecedor e solicitar a instalação por outra empresa ou profissional. Se acontecer algum problema, pode ocorrer a clássica divisão de culpa: “um jogando o problema para o outro”.

Mármores e Granitos não possuem garantia devido ao fato de serem produtos extraídos da natureza, ou seja, não há como se realizar um controle de qualidade preciso. Porém, conforme orientação do Sindicato da Indústria da Construção Civil, é recomendada uma inspeção nos materiais no ato do recebimento, verificando se há trincas ou falhas no acabamento. Dependendo do tamanho, algumas pequenas imperfeições são consideradas normais, assim como uma pequena mancha ou risco. Neste último caso podemos ser mais tolerantes.

Alguns exemplos:

Bancada em GRANITO Cinza Prime de banheiro com pia esculpida
Banheiro com pia esculpida: Bancada em GRANITO Cinza Prime
Bancada em GRANITO de Ilha de cozinha
Ilha de Cozinha: Bancada em GRANITO
Bancada em GRANITO Branco Siena na cozinha
Cozinha: Bancada em GRANITO Branco Siena
Bancada em MÁRMORE Travertino em Lavabo
Lavabo: Bancada em MÁRMORE Travertino
Bancada MÁRMORE Carrara em cozinha
Cozinha: Bancada MÁRMORE Carrara

Deixe uma resposta